top of page
  • Foto do escritorBMP Arquitetura

Como a iluminação pode transformar espaços

A iluminação é uma das características mais importantes do design de interiores e arquitetura. Ela pode transformar completamente um espaço, criando diferentes atmosferas e destacando características arquitetônicas únicas. Neste post, exploraremos como a iluminação pode ser utilizada de forma criativa e eficaz para aprimorar a beleza e a funcionalidade de qualquer ambiente.


O que é Temperatura de cor:

Antes de dar início as dicas, é necessário compreender um pouco sobre o conceito de temperatura de cor. É um conceito importante na iluminação e refere-se à cor da luz emitida por uma fonte de luz, medida em Kelvin (K). Ela influencia a aparência de um ambiente, bem como a forma como os objetos e as cores são percebidos.


Temperaturas de cor abaixo de 3000K são consideradas quentes. Essa luz tende a ser mais amarelada e cria uma atmosfera aconchegante e relaxante.

Entre 3000K e 4500K são consideradas luzes neutras. Essa luz tende a ser mais branca e é adequada para espaços de trabalho.

Já as temperaturas de cor acima de 4500K são consideradas frias. Essa luz é mais azulada e cria uma atmosfera mais energizante e estimulante.


Para destacar a arquitetura:

A iluminação pode ser usada para destacar características arquitetônicas únicas, como paredes de pedra, arcos, vigas expostas e tetos altos. A luz direcional ou embutida pode criar sombras dramáticas que realçam a textura e a profundidade desses elementos.



Ambientes aconchegantes e convidativos:

A iluminação indireta, como luminárias de piso, abajures e fitas LED, pode criar uma atmosfera acolhedora e relaxante em espaços de convivência, como salas de estar e quartos.

Além disso, é mais indicado para ambientes como estes as luzes mais amareladas com menor temperatura de cor.



Funcionalidade de espaços de trabalho:

Em espaços de trabalho, como escritórios domésticos ou salas de estudo, a iluminação direcional e ajustável é essencial para garantir uma iluminação adequada para leitura e tarefas.



Quanto a temperatura de cor, o mais indicado para esses ambientes são as luzes neutras e frias, pois as mesmas estimulam o senso de alerta e atenção, além de facilitar para a visão em momentos de leitura, escrita ou tarefas manuais específicas. 


Em ambientes em que as cores devem ser enxergadas de maneira fiel, como por exemplo a cor dos alimentos na cozinha, não é indicado luzes amareladas, sendo também importante utilizar mais uma vez as luzes neutras.



Destacando Obras de Arte e Peças Decorativas:

A iluminação focada pode ser usada para destacar obras de arte, esculturas e peças decorativas, criando um ponto focal em um espaço. São as luzes de destaque com efeito decorativo que complementam o preenchimento e ambientação do espaço.



Promovendo a segurança:

Em áreas externas, como entradas e jardins, a iluminação adequada é essencial para promover a segurança e a visibilidade, além de possuírem uma função decorativa e de destaque para o paisagismo. Ao escolher e posicionar as luminárias corretamente, é possível realçar a beleza natural do jardim, destacar elementos arquitetônicos e criar um ambiente acolhedor e convidativo. Além disso, a iluminação externa adequada pode ajudar a evitar acidentes, como tropeços e quedas, proporcionando uma sensação de segurança para os moradores e visitantes.



Como vimos, a iluminação desempenha um papel crucial no design de interiores e arquitetura, influenciando a funcionalidade, a estética e a atmosfera de um espaço. Ao utilizar a iluminação de forma criativa e eficaz, É possível transformar completamente qualquer ambiente, tornando-o mais atraente, funcional e acolhedor. Tem algum ambiente que está precisando de sua atenção com relação a iluminação?


Texto por: Barbara da Silva Garcia Lima para BMP Arquitetura

(imagens coletadas da internet)

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page